Volta às aulas: 5 dicas para lidar com a rotina escolar sem estresse

O período de volta às aulas costuma ser estressante não apenas para as crianças, mas também para os pais. Depois de tantos dias de férias, a volta da rotina escolar deixa mais apertado o cronograma dos pais – e deixa as crianças mais ansiosas e estressadas.

Embora seja praticamente impossível evitar cenários como esses, afinal as mudanças ocorrerão de qualquer forma, é possível minimizar os impactos que a volta às aulas tem na família. Evitar que a transição aconteça de forma brusca, por exemplo, é uma das maneiras de lidar satisfatoriamente com a nova rotina. 

Neste artigo, listamos algumas dicas para pais e filhos voltarem à rotina escolar sem que as mudanças representem um grande problema.

1. Redefina horários de dormir e acordar

Durante o período de férias, as crianças costumam ficar livres para acordarem mais tarde. Da mesma forma, os pais que não precisam levar os filhos à escola também podem acordar mais tarde para ir direto para o trabalho. Tudo isso muda com a volta às aulas, especialmente para quem estuda no período da manhã.

Não deixe para retomar os horários de dormir e acordar na véspera do reinício das aulas. Na semana que antecede a volta às aulas, comece a dormir mais cedo e estimule seus filhos a fazerem o mesmo. Da mesma forma, acostume-se a se levantar uma hora antes. Essa transição mais longa ajuda a diminuir os impactos sobre o organismo.

2. Renove o material escolar

Materiais escolares novos são um estímulo para o início de uma nova fase. Na semana que antecede a volta às aulas, tire um tempo para organizar a mochila, os cadernos e o material escolar dos seus filhos. É hora de dar uma olhada nos livros e colocar em perspectiva o que será ensinado no próximo ano letivo.

Essa ambientação ao retorno das aulas diminui a ansiedade, tanto de pais quanto de alunos. Se faltou algum item na lista de compras, esse é o momento de adquiri-lo. Os materiais escolares que não serão utilizados podem ser doados para crianças de baixa renda, liberando espaço na sua casa para os materiais do novo ano letivo.

3. Faça uma visita à escola

Se o seu filho iniciará os estudos em um colégio novo, é importante ambientá-lo à nova realidade. Reserve um momento para ir com ele até à escola e apresentar toda a infraestrutura que é oferecida. A ansiedade diminui bastante quando vamos para um local com o qual já estamos mais familiarizados.

Para os pais, é importante fazer o trajeto de casa para a escola para compreender quantos minutos serão necessários no deslocamento – lembre-se que pela manhã é bem provável que o trânsito seja maior. Descubra quais são as ruas de acesso menos movimentadas e evite perder tempo no dia que as aulas efetivamente começarem.

4. Adapte a rotina do dia a dia à nova realidade

Não são apenas os horários de dormir e de acordar que mudam quando as aulas recomeçam. É hora de rever também os horários de almoço e jantar, assim como os lanches da tarde. Se seus filhos almoçarão mais tarde, provavelmente sentirão fome pela manhã e vão precisar de um café da manhã e de um lanche reforçado.

No caso do jantar, provavelmente ele será servido mais cedo – ou mais próximo da hora de dormir. Assim, é importante pensar também em comidas mais leves e de fácil digestão para que a noite de sono não seja prejudicada. TV e vídeo game ligados até muito tarde também terão impacto negativo no ânimo para acordar no dia seguinte, portanto reestabeleça as regras de horários.

5. Reveja sua rotina no trabalho

Levar e buscar as crianças na escola, seja no período da manhã ou da tarde, são fatores que impactam diretamente na rotina do seu trabalho. Sabendo disso, é hora de conversar com o seu chefe e explicar a situação: entrar mais cedo, sair mais tarde ou mesmo fazer uma hora de almoço mais longa são alternativas para poder dar conta das tarefas.

Atualmente, a maioria das empresas costuma ser flexível no horário de trabalho para facilitar a vida dos pais. Entretanto, isso não pode impactar na sua carga horária diária: ela precisa ser cumprida da mesma forma. Renegocie os melhores horários possíveis com seus superiores, de maneira que seja possível atender as suas necessidades e as da empresa.

Fonte(s): IncrívelEstadãoRevista CrescerRevista Crescer 2 e Revista crescer 3.