Nobreak: saiba o que é e como ele pode salvar dados da sua empresa mesmo durante um apagão

Você já parou para se perguntar para que serve aquele dispositivo eletrônico chamado nobreak? Ele é tão importante que toda empresa que possui dados valiosos em computadores o utiliza. Tudo porque ele é indispensável justo na hora dos imprevistos. E estamos falando daqueles que ninguém gosta de enfrentar, mas que infelizmente estamos sujeitos...

Uma falha na subestação do Xingu, no Pará, deixou 93% dos municípios das regiões Norte e Nordeste sem luz nesta última semana. Além disso, foram registradas quedas de energia em outras cidades das demais regiões, totalizando mais de 70 milhões de pessoas afetadas por uma simples interrupção no fornecimento de energia elétrica.

Em alguns lugares, demorou mais de quatro horas até que a situação voltasse à normalidade. Situações como essas são raras no Brasil, mas não é incomum que cortes locais no fornecimento de energia deixem muitas empresas sem poder trabalhar. Além disso, a queda na luz não é anunciada e ocorre de maneira abrupta, podendo comprometer até mesmo os seus equipamentos eletrônicos. E isso não só em eventuais apagões, mas também durante fortes chuvas ou tempestades.

Você precisa ter um nobreak

É por essa razão que muitos negócios apostam na aquisição de um nobreak como ferramenta auxiliar para emergências. Esse tipo de eletrônico entra em ação quando a luz acaba, mantendo a alimentação de energia dos aparelhos temporariamente graças a uma bateria. Assim, você evita que máquinas sejam desligadas de repente, o que pode ocasionar problemas no funcionamento, falhas ao salvar documentos abertos ou até mesmo queimar alguns dispositivos.

Para escolher um modelo de nobreak, é preciso levar em consideração algumas especificações técnicas. A primeira delas é a sua potência, número que é expresso em VA (volt ampère). É esse valor que vai indicar quanta energia a bateria pode produzir e por quanto tempo o aparelho é capaz de alimentar outros eletrônicos até que a energia elétrica seja reestabelecida.

Em geral, esses aparelhos conseguem sustentar a energia de um computador por pouco mais de 15 minutos. É o tempo suficiente para você salvar o trabalho que está fazendo e desligar o equipamento com segurança, evitando que ele tenha uma sobrecarga de energia quando o serviço for reestabelecido.

Úteis a qualquer momento

Como já mencionamos, casos como os do apagão dessa semana são mais raros – podemos contar menos de uma dezena na última década. Porém, cortes pontuais no fornecimento de energia elétrica são mais comuns por uma série de fatores, que vão desde as condições climáticas – ventanias ou tempestades – a até mesmo acidentes de trânsito.

Some a isso o fato de que a energia que recebemos em nossas casas e em nossas empresas não é estável. Em linhas gerais, podem ocorrer variações (picos) de 10% para mais ou para menos. Esses picos são prejudiciais aos equipamentos eletrônicos, pois obrigam os dispositivos a se adaptarem à corrente.

Tipos de nobreak

Basicamente, existem três tipos de nobreak: standby (offline), linha-interativa e online. Todos são eficientes dentro de suas propostas, por isso é importante conhecê-los para descobrir qual deles se adapta melhor às suas necessidades.

Os do tipo standby são os mais simples e mais baratos. Ele utiliza a sua bateria para conter as flutuações de energia e pode ou não ter medidas de proteção contra surtos. Ele é recomendado para equipamentos de pequeno porte, seja em um escritório ou residência.

Já os modelos do tipo linha-interativa são os mais comuns do mercado. Seu funcionamento é similar ao da primeira versão, mas eles contam com um regulador automático de voltagem (AVR), que estabiliza as flutuações de sinal recebidas pela rede. Eles são os mais indicados para uso geral em computadores e outros equipamentos similares.

Por fim, temos os nobreaks online. Esses modelos têm dupla-conversão de energia, ou seja, a energia que entra em corrente alternada é primeiramente convertida para corrente direta, abastecendo a bateria e ligando uma peça chamada inversor. O inversor, por sua vez, converte novamente a energia para uma com corrente alternada limpa e de voltagem constate.

Como eles produzem o melhor tipo de energia possível são mais caros. Em geral, esse tipo de equipamento é usado em hospitais, servidores, minas ou locais que não possam parar, ou seja, que demandem energia 24 horas por dia. Viu como eles são importantes? Então não marque bobeira e encontre modelos acessíveis lá na Contabilista!